A primeira noite de um homem

novembro 13, 2008

a-primeira-noite-de-um-homem

São raros os filmes que se inserem no gênero comédia romântica voltada para os jovens que apresentam uma história original. É desse modo que chegamos A primeira noite de um homem (The Graduate,1967), uma aula de cinema, ganhador do Oscar de melhor diretor para Mike Nichols. Essa antiga obra conta a história de um jovem recém-formado na universidade (Dustin Hoffman) indeciso com as decisões que deve tomar para o seu futuro. Se sentindo oprimido em uma festa de boas-vindas dada por seus pais em sua homenagem, acaba levando a mulher do sócio de seu pai para casa. Lá, a Sra. Robinson o seduz e o jovem acaba perdendo sua virgindade. Metade do filme se desenvolve nessa trama, criando cenas engraçadas a partir da inexperiência do jovem. Entretanto, é quando os pais do jovem Benjamin o obrigam a sair com Elaine, filha da Sra. Robinson (Anne Bancroft), que a história realmente cresce e se torna hilária. Pois, Benjamin se apaixona por Elaine (Katharine Ross) e precisa travar uma batalha para conseguir tê-la.

Durante o longa-metragem testemunhamos uma série de clássicas cenas. Entre elas, posso destacar a abertura no aeroporto em que a câmera acompanha Benjamin sendo levado pela escada rolante até seu destino. Essa básica seqüência, que foi homenageada por Quentin Tarantino em Jackie Brown, já deixa implícita a indecisão do jovem quanto ao seu futuro. Realçada pelo fato de se deixar levar pelo destino. Outra clássica cena é quando o cartaz é recriado em tela. Ao fundo Benjamin observa com cara de bobo a perna de uma mulher que está colocando sua meia-calça. Mas a grande seqüência fica reservada para o fim da obra, quando Benjamin vai até uma igreja impedir que os pais de Elaine a casem com outro rapaz. O rapaz arma um escândalo na Igreja, briga com o pai da noiva e todos os convidados e para sair balança violentamente uma cruz para se defender. É correspondido por Elaine que o acompanha. Ao fim, utiliza a cruz para trancar a saída, deixando todos presos dentro da Igreja. Espetacular. Para quem quiser assistir, aperte o play no vídeo abaixo:

A primeira noite de um homem ainda conta com uma ótima trilha sonora. Encabeçada pela música do Lemonheads, a música “Sra. Robinson” se tornou um clássico imediato. Provavelmente, você já ouviu a canção. Na parte inicial do vídeo acima, escutamos um trecho dela. Além de levar o Oscar de melhor diretor, o filme concorreu a mais 5 categorias.

 

Cine-radar

outubro 17, 2008

Essa sessão trará as notícias daquele ator ou diretor que compôs alguns dos filmes tratados nesse blog, na sessão influência cinematográfica. Então, vamos lá:

Jack Black (Rebobine, por favor) reviverá o personagem de desenho Po. É esperado que Kung-Fu Panda estréie em 2011. Falando nisso, os escritores do longa de animação estão escrevendo um filme sobre um agente trapalhão, que também será estrelado por Jack Black. Entretanto, o filme ainda não tem data de lançamento.

Robert Zemeckis, Michael J. Fox e Chistopher Loyd, o diretor e os astros da Trilogia de Volta para o Futuro, podem trabalhar juntos novamente. O diretor está tentando que todos se reúnam em uma versão natalina de um clássico conto de Charles Dickens. Jim Carrey (Debi e Lóide) já está no projeto que será filmado com a técnica de captura de movimento utilizada em Expresso Polar e Beowulf.

Inglorious Bartards, que conta com Brad Pitt (Clube da Luta) no elenco e é dirigido e roteirizado por Quentin Tarantino (Cães de Aluguel) lançou na rede seu primeiro cartaz. O lançamento do longa é previsto para o ano que vem. Confira a arte:

As informações desse texto foram retiradas do site omelete.com.br

Tarantino’s Mind

outubro 15, 2008

No último post, destaquei a importância de Tarantino para o cinema contemporâneo. As referências soltas ao longo de seus filmes, a trilha sonora, os diálogos aparentemente sem nexo, tudo isso quase transformam o cinema do diretor americano em um gênero a parte. Aqui no Brasil, um curta brasileiro chamado Tarantino’s mind, cria um interessante Código de Tarantino. Os atores Selton Mellon e Seu Jorge (que interpretam a si mesmos) discutem sobre uma tese – criada por Selton – que ligaria todas as histórias dos filmes de Tarantino. A produção é da Republika Filmes e a direção e roteiro são da 300 ml. No melhor clima conversa de bar, o curta vai associando os elementos do filme com outros reconhecíveis da cultura pop. O vídeo tem apenas 15 minutos. Então, não perca tempo e assista: